terça-feira, 5 de outubro de 2010

A Grande Muralha (1) - Luís Moreira na China



Após um saltinho de Lisboa a Paris, uma aventura de Paris a Pequim, 10 horas de viagem num avião gigantesco e quase sem pregar olho.

Encontrei, como encontro quase sempre, um aeroporto senão inferior pelo menos do mesmo n'ivel do que aí queremos substituir, como se tratasse da resolução de todos os problemas do país, chego a ficar irritado porque com excepcão dos grandes aeroportos da Europa (Frankfurt, Londres,Munique...) não encontro melhores que o da Portela.

Adiante.

Avenidas de quarenta quilometros, mas num dia quente e humido, claro e sem a fumarada que nos vendem aá frequentemente.Um transito fluido de carros sem as bombas daí, mas bons carros e sem atropelos.

Fui visitar (perdido de sono) o Soho ca do sitio, até o nome é US, torres enormes, com jardins e cafés à volta, uns bonitos e outros feios, mas para fazerem disto um lugar de visita...

Amanha vou continuar aqui em Pequim, já com visita a lugares históricos de que vos darei relato circunstanciado.

As pessoas são prestáveis e agradáveis e, dizem-nos que não tenhamos preocupação por que aqui não há roubos nem violência.

Agora vou jantar e ouvir um grupo musical feminino de se lhe tirar o chapéu, claro que já deu para ver que os grandes hotéis e as grandes marcas iternacionais estaã cá todas.

Um abraço amigo, até amanhã.

1 comentário:

  1. Então, o Luís pôs-se a andar para a China em vez de ir abrir a conta?

    ResponderEliminar